…E deixa todo mundo emocionado.

Infelizmente essa pequena história começa triste. O orelhudo Moe, alegria daquela casa, cruzou a ponte de arco-íris e foi para o céu dos cachorros em abril do ano passado.

Luke, o melhor amigo de Moe (e vice-versa), era um  garotinho de 3 anos que tinha Moe como irmão e melhor amigo. Desde o dia em que nasceu. Não precisamos nem dizer o quanto Luke ficou devastado com a perda.

Para tentar amenizar a dor do seu filho, a mãe de Luke disse que eles poderiam enviar cartas à Moe. E assim foi feito.

E isso acontecia quase sempre da mesma forma:  quando anoitecia, ambos se sentavam na cozinha, e Luke ditava cuidadosamente tudo que queria dizer para Moe. A mãe, de coração aquecido, obedecia direitinho, e não mudava uma palavrinha sequer.

Mas, como provavelmente você que está lendo isso já deve saber, é muito difícil enganar um menino de 3 anos. Por isso, a mãe de Luke tinha o cuidado de endereçar a carta para “Moe Westbrook / Doggie Heaven / Cloud 1” (Moe Westbrook / Céu dos cachorros / nuvem 1).

Mas ela não parava por aí.

Com o envelope preenchido e devidamente selado (sim, ela colocar selo na carta!), ela dava às mãos à Luke e, juntos, caminhavam até a caixa de correio na frente de casa. E lá eles colocavam a carta. Praticamente toda noite.

Assim que Luke adormecia, ela ia lá na caixa de correio e tirava a carta.

Eis que, numa noite de animadas visitas em casa, a zelosa mãe esquece de voltar à caixa de correio e retirar a cartinha endereçada à Moe.

Na manhã seguinte, acorda sobressaltada e vai correndo até a caixa de correio para tirar a carta antes de Luke acordar.  e

Enfia a mão dentro da caixa e retira o envelope. Percebe, na mesma hora, que o papel era diferente. Era outra carta. sem selo, onde se podia ler: “From Moe” (De Moe).

“Estou aqui no céu dos cachorrinhos. Eu brinco o dia inteiro! Tô muito feliz! Muito obrigado por ser meu amigo. Eu te amo, Luke

Pois é….se eu, que tô escrevendo esse post e já li essa cartinha umas 20x, tô com os olhos cheios d’água, imagino você…..

Fé na humanidade devidamente restaurada.

Fique bem, Moe. E obrigado, Sr. Carteiro.

__
ElevenChimps

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *